O homem e a filosofia

Por vezes, filosofia parece sintonizar-se com o homem. Não um homem em particular, mas com O homem, com uma espécie de ideal transcendental, que domina, julga, critica e destrói. Ela caracteriza-se, deste modo, a seduzir e consumir, seguindo em frente.

Esta reflexão carrega consigo algo de temerário.

O homem, assim como a filosofia, quando acreditam que o mundo é seu berço, que o fim da evolução é que garante seu destino e que, portanto, o mundo e a vida estão para renderem-se aos seus atos; este pensamento encontra em si a glória na medida da ruína.

Aquiles escolheu vida curta e gloriosa, portanto imortal, em oposição a monotonia e duração que a eternidade pode trazer.

Se a analogia carrega, consigo, pelo menos, um pouco de verdade, carrega consigo, também, os opostos daquela caracterização: o feminino, o natural e o eterno.

Advertisements

Leave a comment

Filed under Nature, Philosophy, Reason

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s