Nos arquivos

10_Desdile_da_Mocidade_Portuguesa_Feminina_do_liceu_cedida_por_Laura_Lopes.jpg
Em 1937, a Mocidade Portuguesa Feminina nascia com o objectivo de criar a nova mulher portuguesa: a mulher portuguesa, boa esposa, boa mãe, boa doméstica, boa cristã… A este propósito, espreitar aqui. Para que não se repita, e, sobretudo, para que não se esqueça.

1 Comment

Filed under Domination, Feminism, History, Man, Portugal, Social Justice, Woman

One response to “Nos arquivos

  1. Ana Marante

    Realmente as meninas de hoje em dia são um exemplo bestial de progressão… ao contrário!!! Talvez os casos que conheço na primeira pessoa, de várias que aparecem no Hospital público onde laboro para fazerem aos 3 e 4 abortos num espaço inferior a 12 meses, sejam um dos vários exemplos actuais da formidável evolução.
    As esquinas estão cheias de Portuguesas e Brasileiras “Universitárias”, verdadeiras empresárias em nome individual, que são outro dos muitos reflexos do formidável “liberalismo democrático”. Pobre da mulher que confunde evolução da degradação.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s