Ainda Orangotangos

www.aindaorangotangos.com

Porto Alegre, cidade em queAinda Orangotangos” foi filmado, será a primeira a receber o longa-metragem nos cinemas. Dirigido por Gustavo Spolidoro e produzido pela CLUBE SILÊNCIO, o filme tem estréia marcada para 29 de agosto. Em setembro ele chega a São Paulo e Rio de Janeiro, cidades onde estreou em festivais.

Ainda Orangotangos” entra em cartaz ao mesmo tempo em que percorre o circuito internacional de festivais. Desde Roterdã, em fevereiro, o filme participou de 10 festivais, incluindo alguns dos mais importantes e influentes do mundo, como Bafici (Buenos Aires), Toulouse e Munique. Até outubro, cinco outros festivais estão confirmados: Sanfic, Santiago; Milano Internacional; Latinbeat, NY; Festival de Lima; Oslo, Noruega.

trilha sonora conta com algumas das músicas que marcaram época no rock gaúcho. É possível conferir clássicos comoAmigo Punk”, em versão tango-gaudério, executada por Arthur de Faria & Seu Conjunto com o sócio da CLUBE SILÊNCIO, Gilson Vargas, nos vocais e “Morte por Tesão”, dos Cascavelletes, remodelada pelos psychobillies da Damn Laser Vampires. No total 16 músicas compõem a trilha, incluindo a abertura do seriado ULTRASEVEN e o Hino do Sport Club Internacional assobiado pelo ator Nilsson Asp. Da nova safra de bandas gaúchas, Superguidis, Pata de Elefante, Justine e A Red So Deep, merecem destaque. E pra fechar o filme, a mutantíssima MEU AMOR, de Yanto Laitano.

Ainda Orangotangos” é uma adaptação de seis contos do livro homônimo do escritor gaúcho Paulo Scott, roteirizado por Gustavo Spolidoro e Gibran Dipp. O filme mostra num único plano-sequência de 81 minutos, 14 horas de um dia quente de verão, quando quinze personagens transitam pelas ruas e prédios de Porto Alegre.

O formato do filme exigiu um trabalho detalhado da equipe de produção. Durante as filmagens, o longa mobilizou cerca de 180 pessoas espalhadas por um perímetro de 15 km na região central de Porto Alegre, a fim de garantir que ele pudesse ser realizado em seus mais de 80 minutos, sem problemas. No total foram gravados seis takes, um por dia, e o escolhido foi o segundo, rodado no dia 08/12/2006. Pontos com muita movimentação de pedestres, como o Trensurb, o Mercado Público e o Parque da Redenção, foram alguns dos escolhidos como cenário da trama.

Mesmo sabendo se tratar de um tema polêmico e evitado por muitos cineastas, o diretor fez questão de retratar no filme a sua paixão pelo Internacional. Além do Hino do time, o coloradismo aparece em alguns diálogos e figurinos dos atores. Como dado curioso, cabe dizer que, apesar de o take que virou o filme ter sido rodado dia 08/12/2006, uma semana antes de o Inter conquistar o título de Campeão Mundial, em 17/12, a história se passa nos dias seguintes à vitória. Tanto que, no filme, vários personagens fazem referência ao título “há pouco” conquistado. Spolidoro dirigiu o documentário “Gigante – Como o Inter Conquistou o Mundo”.

Leave a comment

Filed under aindaoragotangos, Culture, movies, porto alegre, YouTube

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s