A arte não compensa – Juremir Machado

Finalmente se sabe o que significa Bric, a sigla que contempla Brasil, Rússia, Índia e China como emergentes. Quer dizer Baixaria, Roubo, Impunidade, Corrupção. Os quatro países do futuro aparecem neste presente sem glória entre os campeões de suborno num ranking da Transparência Internacional. É aquela história do sujeito que cometeu uma pequena infração de trânsito e ouviu da autoridade competente: ‘Existem 50 maneiras de corrigir esse tipo de erro’. Ou daquele outro, acostumado a lidar com gente rápida no gatilho, que, pego em situação ‘desagradável’, disparou primeiro: ‘Negociação é tudo’. Ouviu o que desejava: ‘Eu não estou aqui para julgar’.
Enquanto isso, numa boa, Celso Pitta, cuja ação menos chocante foi não pagar pensão alimentícia à mulher, está solto. O poderoso Daniel Dantas idem. Todo mundo está solto. Menos a gaúcha Caroline, de Alvorada, presa por ter cometido o crime hediondo de pichar a sede da ainda mais hedionda Bienal de Artes de São Paulo. Sem dúvida, convenhamos, honestamente, um crime desses merece punição implacável, rigorosa, ainda mais que houve flagrante e nenhum sinal de arrependimento. A guria, que completa 24 anos hoje, já amargou mais de 45 dias de cana. Onde anda Gilmar Mendes, ágil presidente do STF, sempre tão rápido na emissão de habeas corpus em favor desse pobre Daniel Dantas? Por que Caroline não responde, desde o começo, pelo gravíssimo crime, em liberdade?

Todo mundo sabe que presos mesmo deveriam ser todos aqueles malucos que cometem objetos extravagantes expostos como arte, muitas vezes com algum patrocínio público, com o beneplácito de um curador. É a mãe! Uma vez, em Paris, numa exposição, apoiei-me num cabide horrendo. Quase fui linchado. Era uma obra de arte. Outra vez, na Fiac, Feira Internacional de Arte Contemporânea, a arte era um sujeito numa cadeira de rodas e com uma seringa enfiada num braço. Uma das obras mais impressionantes que já vi foi uma cueca com cocô num varal invisível. Estou atirando no alvo errado? Os artistas não são os culpados pela prisão de Caroline? Pode ser. Mas se a arte deles é permitida, com direito a marmanjo pelado, coletando esmolas, sob o título de ‘A Bondade de Estranhos’, por que não uma pichação? 
A Bienal de São Paulo de 2008 não passou de um grande fiasco. Nunca se viu um amontoado tão grande de bobagens. O melhor mesmo foi um andar vazio, metáfora certamente das mentes dos artistas. A prisão de Caroline devia fazer parte da programação. Uma maneira enviesada de refletir sobre os 40 anos do AI-5. A Justiça brasileira não tem medo de pagar mico. Adora um nepotismo. Ama um palácio superfaturado. A falta de pressa, salvo quando se trata de banqueiros ou de pesos-pesados, é amiga da sua imperfeição. Tem muita gente por aí que, mesmo merecendo, nunca passará 45 dias atrás das grades. Afinal, prisão não é para quem merece. É para quem não pode. Caroline, a pichadora, está pagando pelo terrível mal que fez ao seu país. Pichou a lata do lixo.
Artistas já pediram a libertação de Caroline. Sugiro que passem à ação. Por que não picham a prisão? Se não der, podem ameaçar com o envio de todas as suas obras para a entrada do STF, em Brasília. Arte contemporânea na arte moderna. Penduricalhos no mausoléu. A prisão de Caroline só pode ter um objetivo pedagógico: provar que, no Brasil, crimes hediondos já não ficam impunes.

Advertisements

1 Comment

Filed under A arte não compensa, aesthetics, Arts, Correio do Povo, Juremir Machado, Sociology

One response to “A arte não compensa – Juremir Machado

  1. Andre

    Excelente texto (o prof Juremir sempre afiado) em um blog que foi também uma das maiores surpresas que achei na Internet nos últimos tempos – seus textos são igualmente ótimos. Parabéns pelo conteúdo!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s