Category Archives: eternal recurrence

Eternal Recurrence – Texts

The Rebirth of Myth?: Nietzsche’s Eternal Recurrence and Its Romantic Antecedents – Robert Yelle (29pgs)
http://www.jstor.org/stable/pdfplus/3270194.pdf

The Eternal Recurrence – Alexander Nehamas (27pgs)
http://www.jstor.org/stable/pdfplus/2184393.pdf

Advertisements

Leave a comment

Filed under Academics, eternal recurrence, Myth, Nehamas, Nietzsche, Philosophy, Romantic, Texts, Yelle

Nietzsche’s doctrine of eternal recurrence – Karl Löwith

In this article, Karl Löwith makes his own interpretation about the nietzsche’s doctrine of eternal recurrence. Löwith presents two faces of nietzsches philosophy “an exoteric an esoteric aspect the one called Neopaganism and the other Eternal recurrence”

Link: http://www.jstor.org/stable/pdfplus/2707291.pdf

Leave a comment

Filed under eternal recurrence, JSTOR, Löwith, Neopaganism, Nietzsche, Philosophy, Uncategorized

Nietzsche e Kundera põe o “mais pesado dos pesos”

 

RESUMO

A doutrina do eterno retorno, apresentada por Nietzsche, respectivamente, nas obras Gaia Ciência, Assim Falou Zaratustra e Além do Bem e do Mal parece conter tanto um sentido ético quanto um sentido cosmológico. Assim, apostar na suposição de que o mundo seja repetição infinita de variações finitas, o filósofo também estaria apostando na idéia da circularidade da vida em oposição à linearidade desta: viver o eterno retorno implica afirmar a vida aceitando o destino, sendo assim, rompendo com a idéia de uma possível transcendência para além do aqui e agora do mundo. Por outro lado, esta mesma idéia é apropriada porém, em um contexto bastante diferente, a saber, o contexto estético da obra de Milan Kundera, A insustentável leveza do ser. A apropriação de Kundera visa, por sua vez, afirmar a singularidade de cada ação, uma vez que estas são impulsionadas por sentimentos e impulsos e não por imperativos éticos transcendentes. O presente trabalho pretende, então, realizar uma leitura comparativa entre os dois autores, buscando, assim, iluminar tanto a obra filosófica quanto a obra literária.

 

Faça download do texto clicando aqui 

Leave a comment

Filed under A insustentável leveza do ser, aesthetics, eternal recurrence, eterno retorno, kundera, Literature, Nietzsche, niilism, Philosophy, the Unbearable Lightness of Being, Uncategorized