Category Archives: Morals

Pensamento de Nietzsche – Cadernos IHU

Download da revista aqui: cadernos_ihu_-_o_pensamento_de_friedrich_nietzsche1

Conteúdo:
Friedrich Nietzsche – Vida e obra
Investidas contra o Deus moral obsessivo – Entrevista com Paul Valadier
Buscando o critério de avaliação das avaliações – Entrevista com Scarlett Marton
A obsolescência do sujeito unitário – Entrevista com Alberto Marcos Onate
Uma revolução na forma de pensar – Entrevista com Vânia Dutra de Azeredo
A recepção de Nietzsche no Peru – Entrevista com Kathia Hanza
Democracia agonística e radicalismo aristocrático: paradoxo nietzscheano- Entrevista com Márcia Rosane Junges

Advertisements

Leave a comment

Filed under Academics, Alberto Marcos Onate, Books, Cadernos Nietzsche, Democracy, Download, Ethics, God, Kathia Hanza, Márcia Rosane Junges, Morals, Nietzsche, Paul Valadier, Peru, Philosophy, Scarlett Marton, Subject, Think, Unisinos, Vânia Dutra de Azeredo

Friedrich Nietzsche: justiça e ação – Eduardo Rezende Melo

A dissertação de mestrado “Justiça e ação no pensamento nietzscheano” foi defendida na PUC/SP, em dezembro de 2002, sob orientação do professor Peter Pal Pélbart. A banca foi composta pelos professores Ernani Chaves e Maria Cristina Franco Ferraz. O objetivo da tese é acompanhar nas obras de Nietzsche a sua crítica à justiça, tal como entendida pela tradição, e a sua tentativa de transvaloração deste valor, em íntima ligação com a ação. Leia a seguir a íntegra do capítulo “Genealogias da Cultura e da Justiça”, referente à “Genealogia da Moral”.

Clique aqui para conferir um comentário sobre a tese

Leave a comment

Filed under Action, Conscience, Ethics, Justice, Morals, Nietzsche, Philosophy

Jenseits von Gut und Böse – Nietzsche

Download texto (DT):

jenseits-von-gut-und-bose1

Leave a comment

Filed under Beyond Good and evil, Books, Download, Ethics, Jenseits von Gut und Böse, Morals, Nietzsche, Philosophy, Texts

CRÍTICA DA MORAL COMO POLÍTICA EM NIETZSCHE – Oswaldo Giacóia Júnior

Já se consagrou como corrente de interpretação largamente difundida aquela que distingue na filosofia de Nietzsche uma intenção e significado fundamentalmente políticos. Nesse sentido caminha, por exemplo, a recepção do início do século (posteriormente conhecida como ‘culto a Nietzsche’ – em especial ao longo dos anos 20 e 30 -), que o considerava defensor de um ultra-libertário amoralismo esteticista, socialmente irresponsável, desprezando vínculos de solidariedade para com os direitos fundamentais da pessoa; também aquela que o interpreta como partidário de um maquiavelismo despótico, retrógrado, saudosista das aristocracias grega e renascentista, ou como precursor dos sistemas ideológicos totalitários e mesmo kriptofacista; mas não faltaram também exegeses em sentido inverso, que acentuavam a rebeldia emancipatória presente na filosofia política nietzscheana, seu curioso parentesco teórico com a esquerda hegeliana de M. Stirner ou até mesmo com o anarquismo. De toda maneira, é no espectro variado de interpretações dessa espécie que se cristalizou um entendimento político da filosofia nietzscheana. Assim é que, durante a trajetória montante do nacional-socialismo e no período de sua consolidação, A. Bäumler e A. Rosenberg, por exemplo, vêm em Nietzsche uma justificação filosófica de seu regime totalitário; e G. Lukács, nos anos cinqüenta, em especial em seu famoso livro A Destruição da razão, julga poder situar o essencial do pensamento de Nietzsche em sua visceral hostilidade para com o socialismo, apostrofando-o de fundador do irracionalismo característico do período imperialista do capitalismo ocidental

Acesse aqui o texto na íntegra.

Leave a comment

Filed under Articles, Culture, Morals, Nietzsche, Oswaldo Giacóia, Philosophy, Politics, Reason, Texts

AS DUAS MUTAÇÕES DE NIETZSCHE | Oswaldo Giacoia Júnior

A primeira mutação a que Nietzsche se refere diz respeito ao predomínio da racionalidade científica
a partir do pensamento socrático, quando uma cultura de perfil predominantemente artístico
— a cultura grega da época pré-platônica — cede terreno a uma cultura alexandrina, baseada no
domínio da racionalidade teórica. A conseqüência extrema da sabedoria socrática irá conduzir, segundo Nietzsche, a uma nova mutação: a transvaloração de todos os valores, ou seja, a auto-supressão da moral socrático-platônico-cristã, ensejando o resgate da inocência do vir-a-ser, para além de toda culpa e expiação.

OSWALDO GIACOIA JUNIOR é professor de Filosofia.
Assista o vídeo clicando aqui.

Leave a comment

Filed under Guilty, Morals, Nietzsche, Oswaldo Giacóia, Philosophy, Reason, Sciences, Socrates, Transvaloration

5 Aulas sobre Nietzsche

Estas 5 aulas foram ministradas pelo Prof. Dr. Oswaldo Giacóia Júnior no Núcleo Philemon, dirigido pela Profa. Dra. Amnéris Maroni, e compiladas por Dornelis Benato.

http://www.rubedo.psc.br/artigosb/cursnite.htm

Leave a comment

Filed under aesthetics, Courses, Ethics, Morals, Nietzsche, Oswaldo Giacóia, Philosophy